Outubro Rosa

Você sabe o que é e porque existe o Outubro Rosa?

O Outubro Rosa é uma campanha anual para conscientização e prevenção do câncer de mama, que acontece internacionalmente no décimo mês do ano. Mais recentemente, porém, a causa vem enfocando também o câncer de colo de útero.

A campanha tornou-se tão tradicional que praticamente todos já conhecem o tema. Seu principal objetivo é alertar para a importância do diagnóstico precoce, além da disseminação de dados preventivos, reforçando a luta por direitos como o atendimento médico e o suporte emocional, conquistando um tratamento de qualidade.

Como surgiu a campanha Outubro Rosa?

A campanha de Outubro Rosa é comemorada mundialmente e seu nome é derivado da cor do laço que a simboliza. A origem do movimento é nos Estados Unidos, onde previamente diversos estados tinha ações isoladas de prevenção e conscientização do câncer de mama. Mas o início de algo maior deu-se em 1990, com um evento chamado “Corrida Pela Cura”, que aconteceu em Nova Iorque, com o objetivo de conseguir fundos de pesquisa para a instituição Susan G. Komen Breas Cancer Foundation.

A corrida acontecia sem qualquer envolvimento de instituições públicas. Porém, este fato aliado a ações estaduais, como de mamografias gratuitas e passeatas de prevenção, culminou na aprovação de outubro como o mês nacional para prevenção do câncer de mama, pelo Congresso Nacional Americano.

Quando começou a campanha Outubro Rosa no Brasil?

Já no Brasil, a primeira ação de Outubro Rosa ocorreu em 2002, no Parque Ibirapuera, na cidade de São Paulo. No dia 2 de outubro, foi iluminado de cor-de-rosa o Obelisco Mausoléu ao Soldado Constitucionalista. A iniciativa foi de um grupo de mulheres que simpatizava com a causa e conhecia o movimento americano, que contou também com o apoio de empresas de cosméticos e aprovação dos mantenedores da obra.

Devido a popularização da campanha nos Estados Unidos, potencializada por exibições da cor rosa em esportes, projeção de luzes em monumentos e campanhas publicitárias de incentivo, por volta de 2008, ações como essas se tornaram frequentes. Diversos grupos relacionados ao câncer passaram a iluminar prédios ou monumentos, mantendo sempre a mensagem: a prevenção é necessária.

O que fazer para o Outubro Rosa?

Muitas empresas e grupos se perguntam como podem colaborar com a campanha. Porém, o principal foco é conscientizar para a importância em um diagnóstico precoce. Então, toda e qualquer ação promovida deve ter esse objetivo.

É comum fotografar os colaboradores usando rosa, ou ainda criar pequenos vídeos sobre a causa alertando e falando sobre como fazer exame caseiro regular. É importante ter em mente que a visibilidade de uma marca pode alcançar um número maior de pessoas, assim, quanto maior a quantidade de empresas aderindo à campanha, mais chances de sucesso.

O câncer de mama

O câncer de mama tipo mais comum de câncer entre as mulheres, tanto no Brasil quanto no mundo, e corresponde em torno de 25% dos casos novos de câncer a cada ano. Esse percentual é por volta de 29% entre as brasileiras.

Assim como os demais tipos de câncer é causado pela multiplicação desordenada das células, nesse caso, as do tecido mamário. Esse processo gera células anormais que se multiplicam e formam um tumor. Existem vários tipos de câncer de mama. Alguns têm desenvolvimento rápido, enquanto outros crescem mais lentamente. Esses comportamentos distintos se devem às características próprias de cada tumor.

Existe ainda a possibilidade de homens terem câncer de mama, sendo que do número de casos mundiais, 1% é masculino. Para cada 100 mulheres diagnosticadas com câncer de mama, há pelo menos 1 homem com o mesmo diagnóstico.

Normalmente, ele aparece entre os mais velhos, acima dos 60 anos, e pode ser mais frequente em homens cujas famílias apresentem muitos casos de câncer de mama, em mulheres, e câncer de ovário.

Possíveis sintomas e sinais

Descubra tudo sobre o outubro rosa

– Aparecimento de nódulo único e endurecido;

– Vermelhidão, inchaço, dor ou calor na pele, mesmo sem a presença de nódulo;

– Alterações abruptas no tamanho ou formato da mama;

– Nódulo ou caroço recorrente na mama, que não diminui de tamanho;

– Espessamento ou retração da pele ou do mamilo;

– Sensação de massa ou nódulo em uma das mamas;

– Sensação de nódulo aumentado na axila;

– Sangue ou outra secreção nos mamilos;

– Presença de uma deformidade na mama, como se fosse um afundamento de uma parte da mama;

– Endurecimento da pele da mama, sensação semelhante a uma casca de laranja;

– Coceira frequente na mama ou no mamilo;

– Formação de crostas ou feridas na pele junto do mamilo;

– Inversão abrupta do mamilo;

– Inchaço do braço;

– Dor na mama ou no mamilo.

Médicos alertam para a necessidade de vigiar para esse sintomas, afinal o diagnóstico precoce é fundamental para evitar formas mais severas da doença.

 

small_c_popup.png

Comece a ajudar!

Sua ajuda é muito importante!

Clique na forma de pagamento que preferir:




Se preferir você pode doar creditando na conta do Instituto BH Futuro:

Transferência direta – Banco Santander

DADOS BANCÁRIOS
Instituto BH Futuro, CNPJ 28.247.706/0001-71
Banco Santander (033), Agência 4275,
Conta corrente 13005159-8