dia internacional do combate às drogas

26/06: Dia Internacional do Combate às Drogas

Infelizmente, o uso de drogas apresenta dados alarmantes entre os jovens e adolescentes no mundo todo. Na tentativa de criar políticas públicas para o combate desse grave problema, em 7 de dezembro de 1987, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) criou o Dia Internacional do Combate às Drogas: 26 de junho.

Criada por recomendação da Conferência Internacional sobre o Abuso e o Tráfico Ilícito de Drogas, a data traz diversas ações sobre tema, reforçando as medidas de prevenção e as graves consequências causadas pelo vício e uso indevido dessas substâncias.

Para chamar ainda mais a atenção sobre esse dia especial no combate às drogas, a seguir, você confere um conteúdo sobre o tema, abordando as consequências do uso, e como a união da família, escola e sociedade como um todo, podem contribuir para o bom futuro dos jovens. Confira:

A necessidade de combate às drogas entre os jovens brasileiros

Solventes, maconha, ansiolíticos, anfetamínicos, anticolinérgicos e bebidas energéticas. Essas são algumas das principais drogas utilizadas pelos adolescentes, de acordo com o VI Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas Psicotrópicas, para além do uso de bebidas alcoólicas e cigarro/tabaco.

Ainda de acordo com o levantamento, os meninos apresentam maior chance de uso de drogas ilegais. Entre as meninas, têm sido mais frequente o uso de medicamentos controlados sem receita médica.

Em decorrência do vício, os usuários podem sofrer problemas sociais e familiares, além disso, jovens que fazem uso de drogas por bastante tempo podem adquirir diversos danos para a saúde como, por exemplo:

– Mau desenvolvimento da memória, especialmente da chamada memória curta, ou seja, aquela que é utilizada para realizar as tarefas cotidianas;

– O uso pode alterar o pensamento e também modificar a percepção da pessoa;

– Pode se tornar uma doença crônica, favorecendo o surgimento de crises de ansiedade e depressão;

– Danos para o raciocínio e a para a consciência, que podem permanecer ao longo da vida;

– Transtornos físicos e problemas crônicos relacionados à saúde mental;

– Por conta da falta de racionalidade causada pelas substâncias, os jovens ficam mais expostos às doenças sexualmente transmissíveis;

– Nessas condições, para as mulheres, o risco de gravidez não planejada aumenta.

Como visto acima, o uso de drogas pode deixar graves sequelas, além de ser uma das maiores causas de morte de jovens no mundo. Muitos acabam sendo influenciados e arriscando a própria vida ao se aliarem ao tráfico de drogas.

Em todos esses cenários, a prevenção pode reduzir os impactos causados na vida dos adolescentes. A seguir, confira dados sobre o cenário e alternativas para minimizar os alarmantes resultados dessas estatísticas.

A importância da família e da escola no combate às drogas

Por ser um período de muitas descobertas e curiosidades, de acordo com especialistas, é na adolescência que podem acontecer os primeiros episódios de uso de bebidas alcoólicas ou outras drogas.

Nessa fase de desenvolvimento, a família tem papel crucial na prevenção, pois deve servir como um porto seguro para os jovens, demonstrando amor e afeto. Uma das dicas para os pais e responsáveis é desenvolver momentos para ouvir, solucionar dúvidas e trocar experiências de vida. Inclua esses pequenos momentos na rotina!

Sobre as consequências na fase escolar, a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizada em 2015, com estudantes concluintes do 9º ano em escolas públicas e privadas de todo o país, a maioria entre 13 e 15 anos, exibiu dados alarmantes sobre os hábitos dos adolescentes brasileiros.

Os resultados mostram que o percentual de jovens que já experimentaram bebidas alcoólicas subiu de 50,3%, em 2012, para 55,5% em 2015. Já a taxa dos que usaram drogas ilícitas aumentou de 7,3% para 9% no mesmo período.

Reflexo disso, devido à falta de concentração provocada pelo uso dos entorpecentes, o desempenho na realização das tarefas em aula, tende a cair, gerando dificuldade para o aprendizado e, consequentemente, o desânimo para a continuidade e conclusão dos estudos.

Com orientações, programas de prevenção, atividades, seminários e palestras sobre o tema, o trabalho desenvolvido pelas escolas são essenciais para o desenvolvimento saudável dos jovens, alertando-os sobre perigos das drogas.

A importância da atividade física no combate às drogas

Em 2005, o VI Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas Psicotrópicas pontuou: o tempo livre, companhias de amigos usuários, locais ou situações propícias, problemas pessoais, separação dos pais, morte, sentimentos negativos (raiva, solidão, ansiedade) e a própria dependência/rotina do uso, como os principais motivos para que haja o aumento da vontade em se fazer o uso de entorpecentes.

Para combater esses aspectos na vidas dos adolescentes, a prática de atividades físicas é tida como uma grande aliada, trazendo bem-estar para o corpo e mente. Ao iniciar a prática de uma modalidade esportiva, além de cuidarem da saúde, os jovens encontram ao mesmo tempo, diversão, pessoas com o mesmo gosto – adquirindo a sensação de pertencimento.

Durante os treinos, além de aliviarem o estresse causado por algum problema ou rotina, eles experimentam a sensação de relaxamento proporcionada pela endorfina – o hormônio responsável por promover a sensação de recompensa e bem-estar. Vale ressaltar que a busca pela sensação de prazer é o que muitos usuários buscam ao fazerem o uso de drogas.

Aqui, no Instituto BH Futuro, por exemplo, os jovens assistidos realizam aulas de natação, basquete, futsal, entre outras modalidades. Mesmo na pandemia e suspensão das atividades presencias, o IBHF adaptou as atividades e, agora, elas acontecem remotamente.

Se você quiser conhecer o trabalho realizado pela instituição, acesse o site e veja os detalhes dessa trajetória. Caso queira investir no futuro de milhares de crianças, jovens e adolescentes, Seja um Investidor ou Faça a sua doação.

 

Referências e informações presentes no texto

https://www.marinha.mil.br/saudenaval/dia-nacional-de-combate-%C3%A0s-drogas

https://institutopensi.org.br/blog-saude-infantil/dia-internacional-do-combate-as-drogas/

https://www.agenciabrasilia.df.gov.br/2020/06/26/secretaria-lanca-cartilha-no-dia-internacional-de-combate-as-drogas/

https://hospitalsantamonica.com.br/entenda-os-riscos-do-uso-de-drogas-na-juventude/

 

 

small_c_popup.png

Comece a ajudar!

Sua ajuda é muito importante!

Clique na forma de pagamento que preferir:




Você pode fazer uma doação por PIX

Se preferir você pode doar creditando na conta do Instituto BH Futuro:

Transferência direta – Banco Santander

DADOS BANCÁRIOS
Instituto BH Futuro, CNPJ 28.247.706/0001-71
Banco Santander (033), Agência 4275,
Conta corrente 13005159-8