tiktok

TikTok: Tudo que os pais precisam saber sobre a rede

O TikTok é uma rede social que se tornou um fenômeno nos últimos anos. Em 2019 superou outras plataformas, como Facebook e Instagram, em número de downloads na Apple Store e Google Play, se consagrando como a quarta maior rede social do mundo.

Mas, o que é o TikTok?

 Trata-se de um aplicativo, cujo objetivo é criar e compartilhar vídeos curtos, de no máximo 60 segundos. Também é conhecido como Douyin (em chinês: 抖音), na China, afinal é de propriedade da companhia de tecnologia chinesa ByteDance.

Desde 2018, está disponível em mais de 150 mercados e 75 idiomas já tendo atingido a marca de 1,5 bilhões de usuários mensais, segundo estudo da Infobase Interativa.

Em um momento de alto contato com o mundo digital, onde crianças e adolescentes acessam as redes sociais cada vez mais cedo, é normal que os pais se preocupem com o conteúdo assistido e compartilhado por seus filhos.

Então, quais são os perigos do TikTok?

 Ainda que a rede de criar vídeos indique que seu produto é para usuários com mais de 12 anos, solicitando inclusive confirmação dos pais aos menores de 18 anos, é possível burlar as regras do app e modificar a definição de idade. Para tal, basta colocar uma idade permitida e acessar o aplicativo. Essa falha de segurança e autenticação levanta muitos questionamentos, principalmente de responsáveis e educadores.

Toda forma de interação online tem uma série de problemas relacionados. Desde o contato com estranhos, ao chamado cyberbullying, passando por acesso a conteúdo impróprio e violência, é necessário estar de olho no que as crianças estão acessando.

Antes de qualquer coisa, é importante conversar com seus filhos sobre o contato com a internet. O TikTok não é a única rede social que pode apresentar conteúdo nocivo para os mais novos, mas sua ascensão meteórica o coloca no olho do furacão quanto a preocupação dos pais.

Veja uma lista de situações para prestar atenção:

Conteúdo impróprio

 Como os demais blogs e mídias sociais, todo conteúdo publicado fica no feed de modo público. Ainda que existam filtros de privacidade, os usuários estão expostos ao conteúdo postado por todo tipo de gente, o que às vezes pode envolver violência e até apologia sexual.

Seja através de músicas, danças ou os famosos desafios, é importante ter em mente que diferentes conteúdos são abordados. Quando o criador lança uma tendência, nem sempre tem em mente quem irá consumi-la.

Cyberbullying

Toda exposição online é acompanhada de consequências. Mesmo famosos não conseguem escapar de chacotas e difamação, em redes sociais o efeito não é diferente.  É importante saber que as ações de crianças e jovens podem torná-los alvo de bullying no mundo virtual.

Por isso, uma boa forma de evitar esse tipo de situação é colocar o aplicativo no modo privado, assim somente amigos poderão ver o que é produzido.

Os desafios

Não é incomum ouvirmos falar dos “desafios do tik tok”, quando algum influencer ou personalidade famosa realiza uma atividade e convida os demais seguidores a fazerem o mesmo. Porém, nem sempre esses desafios são simples, alguns podem apresentar cunho sexual, ou até mesmo estimular comportamento nocivo, sendo racista ou estimulando zombar de determinado grupo de pessoas.

Ocorrem casos ainda de desafios perigosos, como uso de produtos inflamantes ou consumo de álcool em excesso.

Contato com estranhos

Como dito anteriormente, os dados da maior parte dos utilizadores fica disponível de forma pública. Dessa maneira qualquer pessoa pode ver os dados de seu filho, sem qualquer tipo de filtro, podendo inclusive entrar em contato pela aba de mensagens.

Como o caso de uma menina de 13 anos, que foi contatada através da plataforma por um homem que dizia ter 26 anos, e após adicioná-la no WhatsApp solicitou fotos nuas. A menina contou para a tia que imediatamente realizou boletim de ocorrência reportando o acontecido.

Mais uma vez reforçamos a importância de conversar com as crianças e adolescentes sobre o uso de plataformas virtuais. Eles precisam se sentir seguros em relação aos pais para contar quando acontecer algo do tipo, evitando complicações maiores.

Como proteger os filhos no TikTok

 Além de conversar sobre redes sociais e os perigos da internet, é importante que os responsáveis tomem uma série de cuidados que podem ajudar a prevenir problemas. Algumas medidas de segurança e controle simples podem ser realmente úteis. Confira:

Crie uma conta

Para saber o que está sendo postado e compartilhado por seu filho, a melhor maneira é criar uma conta. Assim você acompanha tudo que ele está lançando, os desafios que está participando, o tipo de conteúdo que entra em seus vídeos.

Para baixar o TikTok entre na app store de seu dispositivo e faça o processo de instalação recomendado.

As definições de privacidade

Coloque sempre as definições de privacidade em modo “privado”. Assim somente os seguidores da criança poderão assistir aos conteúdos publicados e ter informações disponíveis no perfil. É importante ter em mente que é necessário checar regularmente se essa definição está nesse modo, visto que são facilmente alteráveis e os pequenos podem fazer sem querer. Repita o processo em todas as demais redes sociais.

Atenção ao conteúdo

Veja sempre quais detalhes do cotidiano e informações pessoais estão sendo compartilhadas pelas crianças. Dados como endereço, onde estuda e o que gosta costumam ser solicitados, evite que compartilhem isso de modo público.

Outro ponto de atenção é com o uso de hashtags e participação em desafios, que muitas vezes são utilizados por pedófilos ou grupos extremistas para conseguir novos contatos.

As redes sociais são ferramentas divertidas, mas seu uso apresenta riscos. Fique sempre por perto das crianças e adolescentes e saiba quais eles usam e para quais fins. Converse frequentemente sobre o assunto, os deixando confortáveis para tratar qualquer dificuldade.

small_c_popup.png

Comece a ajudar!

Sua ajuda é muito importante!

Clique na forma de pagamento que preferir:




Se preferir você pode doar creditando na conta do Instituto BH Futuro:

Transferência direta – Banco Santander

DADOS BANCÁRIOS
Instituto BH Futuro, CNPJ 28.247.706/0001-71
Banco Santander (033), Agência 4275,
Conta corrente 13005159-8